segunda-feira, 19 de maio de 2008

O MEU PIANO

Um dia, tinha os meus quatro anos, vi entrar aquele que sempre me chamou Licas.
Trazia debaixo do braço um grande embrulho. Com o carinho que lhe era habitual, pousou-o no chão, sentou-me nos joelhos e disse: A partir de hoje vais encher-nos de música...
Os teus dedinhos correrão ágeis e todos nós pararemos para ouvir-te.

Desembrulhámos os dois... Era um lindo pianinho de brincar cor-de-rosa, com florinhas de várias cores.
Tinha apenas uma oitava e um som um tanto monocórdico, mas ... era um piano!
Foi o meu primeiro piano!

Depois outro e mais outro ...
Toquei muito!
Toquei este Nocturno de Chopin e a Sonata ao Luar de Beethoven e ... e ...

Até que um dia ..., Faz em Novembro 7 anos, o piano se fechou!

Resta a saudade, mas também a recordação daquelas horas em que eu era a menina que tocava para a família.

Faz bem de vez enquando abrir o Baú das Recordações

2 comentários:

Anjo Negro disse...

hummm porque não tocas outra vez, porque não demonstras novamente este gosto pelas notas que correr frenética ou então calmamente pela casa dependendo da musica em questão.

sabes abre mais vezes o baú das boas recordações vale a pena reflectir sobre elas =) ou saborea-las simples mente isso.

bjs da lili

Licas disse...

Obrigada Lili

É tão bom ouvir uma palavra de incentivo, vinda de uma jovem ...

Quando eu disse que fechei o meu piano, foi porque nesse dia e passado dois anos, partiram para sempre o meu Pai e a minha Mãe. Eles, com a sua alegria e disponibilidade, apreciavam-me e davam-me força para prosseguir.

Depois, instalou-se o vazio.
A "plateia" embora muito querida tem outros interesses.

Hoje, julgo que já não sei sequer dedilhar.

Mas, ... quem sabe se um dia não seguirei o teu conselho.
Beijinhos