domingo, 13 de julho de 2008

O VASO CHINÊS

No início desta nova semana vou deixar-vos o texto seguinte.
Deixo-o para todos aqueles que neste momento pensam em interromper uma gravidez com receio de que a criança seja diferente. Deixo-o a todos os Pais que têm um filho com alguns "defeitos".
Deixo-os para os que não gostam de si próprios porque não são perfeitos.
Dedico-o afinal a todos, porque todos saberemos dar-lhe um sentido,uma explicação e conforto.
Boa semana!




O VASO CHINÊS'

Uma velha senhora chinesa possuía dois grandes vasos, cada um suspenso na
extremidade de uma vara que ela carregava nas costas.

Um dos vasos era rachado e o outro era perfeito. Este último chegava sempre
cheio de água ao fim da longa caminhada do rio até casa, enquanto o rachado
chegava meio vazio.

Durante muito tempo foi assim, com a senhora chegando a casa somente com um
vaso e meio de água.

Naturalmente, o vaso perfeito era muito orgulhoso do próprio resultado
enquanto o pobre vaso rachado tinha vergonha do seu defeito, de conseguir
fazer só metade daquilo que deveria.

Depois de dois anos, reflectindo sobre a própria amarga derrota de ser
'rachado', o vaso falou com a senhora durante o caminho: 'Tenho vergonha de
mim mesmo, porque esta fenda que eu tenho faz-me perder metade da água
durante o caminho até a sua casa...'

A velhinha sorriu:

Reparaste que lindas flores há somente do teu lado do caminho? Eu sempre
soube do teu defeito e portanto plantei sementes de flores na beira da
estrada do teu lado. E todos os dias, enquanto voltavamos, tu regáva-las.

Durante dois anos pude recolher aquelas belíssimas flores para enfeitar a
mesa. Se tu não fosses como és, eu não teria tido aquelas maravilhas na
minha casa.

Cada um de nós tem o seu próprio defeito. Mas é o defeito que cada um de nós
tem, que faz com que nossa convivência seja interessante e gratificante.

É preciso aceitar cada um pelo que é... E descobrir o que há de bom nele.'

Portanto, meu 'defeituoso' amigo/a, tem um bom dia e lembra-te de ir regando
as flores do teu lado do caminho... Agradeço-te por todas as flores que já
me deste a colher com isso!!

7 comentários:

Anjo Negro disse...

olá minha querida lincas
Sabes já conhecia este texto, mas acho-o lindo por expressar uma ideia de que ninguém é perfeitos, todos temos defeitos e deveremos aprender a viver com eles.

quanto aquilo que gosto

gosto de computadores, gostava de saber mais coisas de montagem de sites ou trabalhar com as novas tecnologias (por isso vem a minha ideia de ir para novas tecnologias da comunicação que só há em Aveiro), gosto de boa literatura e de escrever uns poemas, confesso que o meu português não é o mais correcto, mas esforço-me para o melhorar cada vez mais.

quanto ao facto de ser uma universidade publica, acho que era o melhor já que se for para ai tenho que arranjar trabalho e assim poderia ganhar alguma bolsa se bem que eles não me devem dar nada por a minha mãe e o meu pai trabalhar, sei que ao fim do mes ate parece que é muito, mas se pensarmos bem pagar casa (que é mais que um ordenado mínimo) sustentar duas filhas e os dois carros, não sobra nada ou quase nada. por isso é que acho que ir para uma privada é mais complicado. que me dizes?

depois se ficar num desses cursos terei que procurar casa. isto sim vai ser bem complicado.

não sei se ficarei só na licenciatura, pois não sei como me irá correr a entrada e os restantes anos. apenas tenho a certeza que ficar só com um curso não vale a pena, tenho que me diversificar, ter várias áreas e saber um pouco de várias coisas e não muito de uma só área.

1º opção- novas tecnologias da comunicação - Aveiro
2º opção - Comunicação social e educação multimédia - Leiria, Setúbal e Beja.

eles pedem para escolher 6, mas não sei se tenho tanta escolhas.

quanto a parte de me sustentar sozinha, não sei se aguento trabalhar todos os dias, já que a universidade é muitas mais puxada que o secundário.

alguma dica?

bjs

Maria do Carmo Cruz disse...

Querida Licas, isto não é um comentário, é a resposta ao que me deixaste. Ora lê:
Querida Licas, por favor, nem penses nisso! Mas desde que voltaste de Amarante já te deixei duas respostas em comentário a dizer-te que quando marco licasontemehoje.blogspot.com, obtenho como resposta que esse blogue já não existe.
Será que lhe introduziste alguma mudança? Verifica comentários teus anteriores e verás que já te deixei duas mensagens a "queixar-me" de não te encontrar.
Tive e tenho o maior gosto em te ter e manter na minha Caixinha de Afectos. Um abraço Amigo da Avó Pirueta. E, por favor, responde!

S. disse...

Olá Licas!Fiquei feliz de ter publicado este texto. A Licas não me conheçe mas eu sou daquelas pessoas que trata todos da mesma maneira. Assim tenho amigos melhores posicionados na vida, amigos pobres; tenho grandes amizades tanto com crianças, como com adultos e com idosos. Até hoje essas amizades ficaram, todas elas me deixam orgulhosa e feliz por existirem. Gosto de todos eles, todos me distraem e ensinam algo. Já têm dito que eu conheço toda a gente e toda a gente me conheçe. Sou assim... E a propósito deste texto, tenho uma grande amiga com certos "defeitos". Desde uma grande dificuldade em falar como em se fazer perceber. Um pouco mais velha que eu, começou á um ano a aprender a ler. Está, com orgulho meu, a ir muito bem na escola. Passou agora para o 2º ano do ensino básico continuando a trabalhar como sempre, como varredora da Câmara. Gosto muito dela e sempre que a vejo, chamo-a logo: "Aninha, estás boa? Então a escola, estás a gostar? Já aprendeste muita coisa?"
E a recompensa chega quando alguém diz: olha aquela senhora que costuma andar aqui varrer perguntou por ti!" ou quando vou no meu caminho e ela vem a correr ter comigo "Olá Sandra!". Ela até sabe o meu nome!!! Sempre que posso falo-lhe, esteja eu sózinha ou acompanhada, e digo a toda a gente o quanto gosto dela. É inteligente, simpática, dedicda e trabalhadora. Por vezes as pessoas ficam um pouco admiradas e constrangidas com a situação, ver-me a falar com ela de uma forma tão descontraida. Mas eu gosto, e gosto de a fazer rir. Desfeitos?! Acho que são apenas daqueles que convivem com ela dia-a-dia e nem para ela olham. Nem ao menos um "Bom-dia". Os defeitos são dos que ignoram propoitadamente as "Anas" deste mundo.

Maria do Carmo Cruz disse...

Licas, por onde andas? Parece-me que estás a ter muitas férias... Imagina o meu desgosto quando ontem o ortopedista me proibiu de ir a Inglaterra uma semana, com dois dos meus netos, como estava previsto e pago desde Abril. Estamos os três inconsoláveis.
Parabéns pelo texto, que conhecia, mas que é sempre bom reler e partilhar. Um beijo da Avó Pirueta

**Cantinho da LI** disse...

Lindissimo este texto, já o conhecia de outro lugar.
Estou de volta, adorei a receita qualquer dia vou faze-la então te conto.

Beijinhos!!!

Anjo Negro disse...

licas eu respondei as suas perguntas por email

não sei se viu ou não, mas é mesmo para saber que respondi =)

bjs

Solange Belém disse...

Querida, como estás?
De passagem pelo seu blog, maravilhei-me com a história do vaso chinês. Muito belo relato!
Abraço

Sol