quarta-feira, 23 de setembro de 2009

PROJECTO PORTUGUÊS DE COMBATE AO INSUCESSO ESCOLAR

O projecto português “Mediadores para o Sucesso Escolar”, que permitiu aumentar em 14 pontos percentuais o sucesso escolar de alunos do ensino básico, é hoje apresentado como um “case-study” na conferência Clinton Global Initiative, em Nova Iorque.

A iniciativa, da Associação EPIS - Empresários Pela Inclusão Social, analisou no ano lectivo 2007/2008 cerca de 20 mil alunos dos 7º e 8º anos de escolaridade de 88 escolas de dez concelhos parceiros, seleccionando depois cerca de seis mil em risco de reprovação, que foram apoiados por uma equipa de 70 mediadores.

“No primeiro período do ano lectivo 2007/08, mais de 80 por cento destes alunos tinham três ou mais negativas, portanto em situação de reprovação. Ano e meio depois, a taxa de sucesso escolar deste grupo de seis mil estudantes passou de 63 por cento para 77 por cento”, resumiu o director-geral da EPIS.

Segundo Diogo Simões Pereira, os mediadores trabalham fundamentalmente na escola, realizando com os alunos sessões de 30 ou 60 minutos, durante os intervalos e antes e depois das actividades lectivas. “Os primeiros temas a abordar nas sessões prendem-se com o estabelecer de uma relação de confiança. Abordam-se os problemas, as ansiedades, os comportamentos em relação à vida. Nestas idades, os alunos têm normalmente muitas questões existenciais, dificuldades na gestão das críticas. É uma dimensão bastante comportamental”, explicou o responsável.

Por outro lado, acrescentou, em parceria com as famílias, os mediadores ajudam na criação de rotinas de organização do tempo dos alunos: de higiene, de descanso, de estudo, de pausa, por exemplo, mas sempre a focar o desempenho escolar.

Outro tema trabalhado é o da metodologia de estudo. Os mediadores ajudam na selecção das matérias, na preparação para os testes e na gestão das ansiedades antes e depois das provas. “É um trabalho muito grande de enquadramento, em ligação directa com a escola, directores de turma e família, quando necessário. Trata-se fundamentalmente de uma metodologia de ajuda e de capacitação. Depois verificamos se há mudança de atitude e se essa mudança se reflecte nas notas do aluno”, resumiu o director-geral da associação.

Depois da “qualidade” dos resultados alcançados ao fim de um ano e meio, a EPIS já abordou novos concelhos para o alargamento do projecto, em parceria com as autarquias e Ministério da Educação: “O desafio fundamental é massificar este tipo de metodologias e aplicá-las num projecto-piloto maior”. “Se funciona com seis mil alunos pode funcionar com muitos mais”, afirmou.

Este projecto será divulgado hoje durante a V edição da Clinton Global Initiative, uma conferência que decorre em Nova Iorque de 22 a 25 de Setembro.

7 comentários:

elvira carvalho disse...

Insicesso? Parece que o titulo saiu com gralha.
Um abraço

Tite disse...

Oi Licas!

Ia precisamente dizer o que disse a Elvira.

4 olhos vêem mais que 2 n'é?

Jokas

Licas disse...

Olá Amigas

Ainda bem que estão atentas. Eu por vezes deixo passar erros que só dou conta quando leio pela trilionésima vez ( quando dou ).
Nomeio-vos desde hoje minhas assistentes. Aceitam o cargo? É não remunerado mas dá-vos prestigio intelectual. VALEU ????

Beijinhos e mais uma vez obrigada
Licas

Tite disse...

Licas,

Claro que aceito mas olha que a Elvira já me alertou para um erro no meu blog mas eu também a alertei para outro num dos seus maravilhosos contos.

Anyway... estaremos atentas para nos ajudarmos... SEMPRE!

Beijosssss

elvira carvalho disse...

É como diz a Tite. Estamos atentas e agradecemos o aviso. E sabe que eu hesitei entre chamar a atenção que há dias num blogue a pessoa não gostou, e disse que havia pessoas armadas em boas só para detectar os erros das outras. E até nem fui eu que avisei.
Um abraço

Tite disse...

Elvira amiga,

Nós aqui não somos ciumentas dos escritos umas das outras. Todas somos diferentes a escrever, mas todas somos iguais a errar - porque somos humanas - e gostamos muito que nos avisem.

Eu cá gosto!

licas disse...

Eu também!

Avisem sempre que receberei as criticas de cara sempre alegre.
Beijinhos
Licas